» » » Náutico vence Remo e deixa lanterna do Grupo A da Série C

Wallace marcou um dos gols no jogo   Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco       
No sufoco, com gol marcado e sofrido no final. A vitória do Náutico por 3x2 diante do Remo, na Arena de Pernambuco, pela nona rodada do Grupo A da Série C, foi na base da emoção. Depois de um primeiro tempo fraco e sem bolas na rede, o Timbu se recuperou e contou com a boa atuação de Wallace Pernambucano, autor de um dos gols, para deixar a lanterna da chave. A equipe foi para a sétima posição, com 10 pontos, mas ainda pode voltar para a zona de rebaixamento dependendo do complemento da rodada. Ainda assim, o triunfo diante de um adversário direto contra o rebaixamento foi crucial para os pernambucanos.
Situados nas duas últimas posições do Grupo A da Série C, Náutico e Remo não dosaram energia no começo do jogo. Muita correria, trocas de passe, mas pouca criatividade para abrir o placar. Diferente do esperado, o Leão não se limitou aos contra-ataques e tentou se manter no campo defensivo dos alvirrubros. Com espaço principalmente pelo meio, os visitantes chegaram bem em dois chutes de fora da área de Rafael e Everton. O primeiro parou no goleiro Bruno e o segundo foi para fora. O Remo fazia da Arena de Pernambuco sua casa. Jogava com tranquilidade, dominava o meio-campo, ou seja, fazia o que se esperava do Náutico. Ainda assim, a maior chance de tirar o zero do placar no primeiro tempo foi do Timbu. Da única maneira possível: bola parada. Jobson cobrou com categoria e o goleiro Vinícius viu a bola acertar o travessão. Pouco inspirado, os mandantes não apresentaram a evolução dos últimos dois confrontos tanto destacada pelo técnico Márcio Goiano. Toda a emoção que faltou na etapa inicial apareceu na metade final. Com as saídas de Ortigoza e Dudu para as entradas de Wallace Pernambucano e Rafael Assis, o Náutico tentou retomar o domínio no meio-campo. Antes mesmo que a tática fizesse efeito, o Timbu foi beneficiado com uma lambança dos paraenses. Vinícius e Moisés se desentenderam na área e a bola sobrou para Robinho chutar rasteiro para fazer 1x0. A festa alvirrubra durou quatro minutos. No lance seguinte, Esquerdinha bateu forte, a bola desviou em Rafael Ribeiro e enganou o goleiro Bruno, deixando tudo igual no placar. Mais equilibrado após as alterações, o Náutico começou a compensar os erros do primeiro tempo com mais disposição nos minutos finais. O "duelo de desesperados", alcunha dada por conta da posições dos clubes na competição, encaixava bem na partida. O empate era terrível para os dois lados, principalmente o dos pernambucanos. Depois de perder uma ótima oportunidade com Rafael Assis dentro da área, o Náutico garantiu os três pontos em casa graças ao meia Wallace Pernambucano. Primeiro, o meia fez ótima jogada e bateu para boa defesa de Vinícius. No rebote, Jhonnatan só teve o trabalho de empurrar para as redes. Depois, sofreu e converteu um pênalti para decretar o 3x1. Antes do apito final, Eliélton descontou para os visitantes. O resultado tirou o Timbu da lanterna e, momentaneamente, da zona de rebaixamento do Grupo A da Série C.

Náutico 3Bruno; Thiago Ennes, Rafael Ribeiro, Camacho e Josa; Jhonnatan, Jobson, Dudu (Rafael Assis) e Robinho; Lelê (Negretti) e Ortigoza (Wallace Pernambucano). Técnico: Márcio Goiano


Remo 2
Vinícius; Nininho, Mimica, Moisés e Esquerdinha; Leandro Brasília, Dedeco (Dudu), Rodriguinho, Rafael Bastos e Everton (Eliélton); Eliandro (Ruan). 
Técnico: Artur Oliveira

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
 Árbitro: Salim Fende Chavez (SP).
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Fabrini Bevilaqua Costa (ambos de SP)
Gols: Robinho (aos 3 do 2ºT), Esquerdinha (aos 7 do 2ºT), Jhonnatan (aos 36 do 2ºT), Wallace Pernambucano (aos 42 do 2ºT) e Eliélton (aos 47 do 2ºT)
Cartões amarelos: Leandro Brasília, Nininho (R); Jobson
Renda: R$ 24.380,00

Fonte Folha de Pernambuco
Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), domingo, junho 10/2018 

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga