» » » Caminhoneiros afirmam que não vão liberar entrada em Suape caso Governo descumpra acordo

Caminhões-tanque entram em Suape para serem abastecidosFoto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco                                       
Em mais um dia de paralisação dos caminhoneiros, os manifestantes que estão nas imediações do Complexo Portuário de Suape, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife, reclamam que o Governo de Pernambuco não está cumprindo acordo fechado nessa segunda (28). Segundo um dos líderes do movimento no local, foi acertada a liberação de 120 caminhões para serem abastecidos em Suape e levar o combustível para serviços essenciais, como ambulâncias e viaturas, mas a quantidade de veículos tem ultrapassado o número combinado. Segundo um dos manifestantes, se o número de caminhões que entram para abastecer em Suape continuar sendo maior do que o acordado, eles vão fechar a passagem. "Estão passando mais de 200 caminhões. Nós estamos muito passivos. Estão chegando viaturas com um papel colado dizendo ´saúde´, mas é mentira. Vou falar com o comandante e informar que vamos pedir o documento oficial, com placa e nome do motorista", disse.
Na tarde dessa terça, os caminhoneiros liberaram a passagem de 20 caminhões-tanque, escoltados pelo Exército, para serem abastecidos com querosene para levar ao Aeroporto Internacional do Recife, na Zona Sul da capital. A liberação também foi acordada na segunda-feira. Segundo um dos manifestantes, o comboio passou com dois caminhões a mais, o que teria causado revolta entre os caminhoneiros, que alegaram que não permitirão a saída do veículos.

Apoio
Os grevistas receberam apoio de representantes do Movimento Vem Pra Rua em Pernambuco, que levaram mantimentos para o grupo que ocupa a entrada do Porto de Suape. Carregando faixas e bandeiras do Brasil, eles pediam a saída do presidente Michel Temer.

No fim da tarde, a reportagem da FolhaPE também registrou um grande grupo que estava indo ao local onde os caminhoneiros estão estacionados. A pé, de carro e em táxis, as pessoas saíram do bairro de Nossa Senhora do Ó, em Ipojuca, para também apoiar os grevistas.

Fonte Folha de Pernambuco
Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), terça, maio 29/2018

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga