» » » Cebolinha – rica e discreta

CebolinhaFoto: Pixabay                                                                
Cebolinha é uma das minhas ervas prediletas, mas passei a conhecê-la melhor a partir deste estudo para construir o texto e trazer para os leitores internautas. Há indício do cultivo da cebolinha de 3.200 a.C. pela civilização persa. Apesar de serem da mesma família, existem dois tipos: Allium fistulosum (cebolinha-comum ou verde), natural da Sibéria; e, Allium Schoenoprasum (cebolinha-de-folhas-finas ou galega), proveniente da Europa. Existem estudos comprovados dos benefícios do uso tanto da família do Allium (a sua maioria são antibióticos naturais) para vários tipos de câncer, exemplo: o de próstata. Tanto quanto, pesquisas centradas na própria cebolinha que por ser rica em quercetina e outros flavonoides têm propriedades que ajudam a proteger contra o câncer de mama, cólon, ovários, endométrio e pulmões. A já citada quercetina favorece a redução dos níveis de colesterol e placas nas artérias, evitando aterosclerose e ajudando na redução da pressão arterial, do risco de AVC e ataques cardíacos. A cebolinha é rica em vitamina C e possui ácido fólico ajuda a aumentar a circulação sanguínea e a vitamina C facilita a assimilação de ferro dentro do organismo. Por ser rica em vitamina K contribui para formar e fortalecer os ossos, além de precaver para danos neuronais no cérebro e favorece ao tratamento de doenças de Alzheimer. A cebolinha aumenta o imunológico e também ajuda a retardar e prevenir a degeneração macular. Possui betacaroteno que é eficaz na remoção de acnes, favorecendo a limpeza da pele. Como também, fortalece e estimula o crescimento do cabelo, reduzindo sua queda. A cebolinha é considerada um alimento afrodisíaco.
Mulheres grávidas podem usar a cebolinha nas suas refeições por favorecer a formação do feto. O exagero nunca é bem vindo, no caso da cebolinha estimula o apetite. O ideal é apenas o consumo diário de uma colher de sopa de cebolinha.
Para aproveitar todas as vitaminas existentes, nunca deve ferver esta erva que perderá os seus nutrientes, a sugestão é incluí-la na finalização da receita que está sendo feita. Como pode ser usada crua e para decoração de pratos.

Como plantar

Clima - pode ser cultivado em qualquer clima, mas se desenvolve melhor em regiões de clima quente. Luminosidade - pode ser cultivado em lugares ensolarados ou com sombra parcial com alta luminosidade. Porém, em pleno sol as folhas têm mais sabor e aroma que as cultivadas em sombra parcial.
Solo – bem drenado e rico em matéria orgânica. Como é uma planta rústica, o coentro tolera várias condições de solo, sendo que folhas com melhores aromas e sabores são encontradas em plantas cultivadas em solos pouco férteis.
Irrigação – o solo deverá estar úmido, mas não encharcado. Permitindo que o solo seque ligeiramente.
Plantio – por ter baixa taxa de germinação e podem demorar a germinar. Deixar as sementes de molho em água de 1 a 3 dias pode ajudar na germinação. Plante as sementes no local definitivo na horta, a até 1 cm de profundidade.O coentro pode ser cultivado em vasos e jardineiras, de preferência com pelo menos 30 cm de profundidade, pois a planta tem uma longa raiz primária. Se cultivado em vasos menores, terá seu desenvolvimento bastante limitado.
Cuidados – retire sempre as plantas invasoras.
Colheita - a colheita das folhas do coentro pode começar de 30 a 70 dias depois da germinação. Colha a planta inteira ou colha apenas as folhas mais externas quando são necessárias, procurando não retirar mais do que um terço das folhas para não enfraquecer muito a planta.
A cebolinha também é um ótimo repelente que pode ser utilizada em preparos orgânicos para prevenir doenças de plantas e pragas.
Realmente, a cebolinha é uma planta muito rica em vários nutrientes favorecendo quem faz o seu uso. Porém, ela é muito discreta. 

Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), quinta, abril 26/2018

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga