» » » Náutico goleia Sport na Arena de Pernambuco

Wallace PernambucanoFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco                                              
Desigualdade financeira? Disparidade técnica? Nada disso entrou em campo. No “clássico dos abismos”, venceu, com méritos e folga, quem menos se imaginava. Em noite inspirada de Wallace, o Náutico foi letal e venceu o Sport por 3x0, nesta quarta (24), na Arena de Pernambuco, pela terceira rodada do Campeonato Pernambucano 2018. Apático, o Leão não fez jus ao favoritismo. O resultado deixou os alvirrubros na liderança do Estadual, com seis pontos, enquanto os rubro-negros ficaram em quinto, com quatro.
Com os laterais Gabriel Araújo e Medina atuando no meio, além de Wallace Pernambucano improvisado como centroavante, o Náutico entrou em campo completamente reformulado. No Sport, a maior novidade foi Gabriel na vaga de André, lesionado.
Dez minutos de Leão com mais posse de bola, trocando passes. Situação já esperada para o início do jogo. No minuto seguinte, o gol saiu. Foi aí, contudo, que veio o inesperado. Na primeira vez que desceu bem ao ataque, o Timbu conseguiu um escanteio. A cobrança foi cortada pela zaga. No rebote, Medina cruzou com estilo para Wallace Pernambuco cabecear com potência para estufar as redes da Arena. Uma chance, um gol.
O Náutico era fiel a sua estratégia. Na falta de uma triangulação pelo meio, a equipe insistia nos lançamentos longos de Breno, estreando pelo clube em 2018. Lento, o Sport facilitava o trabalho da retaguarda alvirrubra. No final da primeira etapa, veio o contragolpe certeiro. Wallace foi lançado nas costas da defesa, ganhou na corrida para Pedro Castro e tocou com categoria para fazer 2x0.
Precisando mudar a postura, o Sport voltou do intervalo com duas mudanças: Raul Prata e Juninho nas vagas de Felipe e Thomás.As alterações deram mais velocidade aos rubro-negros, mas o time não conseguiu finalizar, sentindo talvez a ausência de André. Quando encontrou espaço, no chute de Anselmo, Jefferson apareceu bem para defender.
Pouco produtivo, o Sport era um deserto de idéias. A cada minuto, o jogo caminhava exatamente como o Náutico queria. Fechado, saindo ao ataque com poucas peças e sem deixar tantos espaços nas costas. Nos acréscimos, Tharcysio fechou a conta e cravou o 3x0. Para alguns, goleada. Outros dirão que foi um placar elástico. Seja qual for o termo, o tão falado favoritismo dos visitantes ficou no papel. Na bola, o Timbu foi soberano e venceu o primeiro clássico da temporada.
FICHA DE JOGO
Náutico 3
Jefferson; Thiago Ennes, Breno, Camutanga e Kevyn; Negretti, Josa, William Gaúcho (Hygor), Gabriel Araújo (Luiz Henrique) e Medina; Wallace Pernambucano (Tharcysio). Técnico: Roberto Fernandes
Sport 0
Magrão; Felipe Rodrigues (Raul Prata), Durval, Ronaldo Alves e Sander; Anselmo, Pedro Castro (Thallyson), Marlone e Thomás (Juninho); Rogério e Gabriel. Técnico: Nelsinho Baptista
Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez. Assistentes: Marcelino Castro de Nazare e Bruno Cesar Chaves Vieira
Gols: Wallace (aos 11 e 41 do 1ºT) e Tharcysio (aos 47 do 2ºT)
Cartões amarelos: Júnior Timbó, Kevyn (N); Anselmo, Rogério (S)
Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), quinta, janeiro 25/2018

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga