» » » Sport marca no final e se salva da Zona de Rebaixamento

André     Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco                             
Foi no minuto final. O Sport já estava inserido na inglória posição de rebaixável, na Série A do Campeonato Brasileiro. A então derrota para a Chapecoense fazia o Leão voltar a visitar o Z4 – fato que não acontecia desde a nona rodada da competição. Mas um pênalti marcado, quando não havia mais esperanças, salvou os rubro-negros de afundarem ainda mais na competição. Graças a André, autor do gol do empate por 1x1, neste domingo, na Arena Condá, diante da Chapecoense, a equipe retornou apenas à beira do precipício. Falta muito para um respiro aliviado, no entanto, diante do futebol apresentado pelo time, que está na 16ª colocação, com 36 pontos.
Classificaremos o primeiro tempo da partida entre Chapecoense e Sport como morno. Tal palavra, no entanto, deveria nem fazer parte do dicionário rubro-negro, nesta reta final da Série A do Campeonato Brasileiro. Afinal, o Leão precisa de gás, força e vitórias, caso ainda sonhe em permanecer na competição, em 2018. Com relação ao adversário, a situação é um pouco mais confortável. E isso foi visto em campo. Os pernambucanos se destacaram na busca pelo ataque apenas porque do outro lado não encontrava uma dura resistência da Chapecoense. Chances de gol foram mínimas, e todas leonina.
Chegou até a parecer que uma postura agressiva seria a tônica do futebol rubro-negro durante o jogo. Essa impressão foi deixada logo aos quatro minutos, quando Jandrei saiu mal do gol, Rogério finalizou, mas bola desviou e foi para escanteio. Uma nova chance só aconteceu aos 22 minutos. Wesley cruzou para André que, de primeira, mandou para fora. De resto, nada mais.
Na volta para o segundo tempo, o Sport sofreu uma baixa logo aos 13 minutos. Anselmo foi para uma dividida com Moisés Ribeiro e entrou com muita força. O árbitro Guilherme Dias Camilo não titubeou e deu vermelho direto. Não demorou muito, e o baque na equipe acabou rendendo um pênalti minutos depois. Em jogada onde Wesley perdeu a bola para Arthur, Patrick fez a carga e atacante caiu dentro da área. Aos 20 minutos, na cobrança, Wellington Paulista abriu o placar. O fim da angústia do torcedor rubro-negro, diante de uma derrota que parecia certa, só aconteceu aos 52 minutos de jogo. Em novo pênalti marcado pela arbitragem, André bateu com segurança, no ângulo, e empatou o jogo. 
FICHA DE JOGO
CHAPECOENSE
Jandrei; João Paulo, Douglas, Grolli e Reinaldo; Moisés, L. Marques, Amaral e Luiz A.; W. Paulista e Arthur Caique (Allan Ruschel). Técnico: Gilson Kleina
SPORT
Magrão; Wesley, Durval, Henríquez e Sander; Anselmo, Patrick, Mena (Thomás) e Diego Souza (Rodrigo); Rogério (Oswaldo) e André. Técnico: Daniel Paulista
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC) 
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro/Fifa (MG) 
Assistentes: Guilherme Dias Camilo/Fifa e Sidmar dos Santos Meurer (Ambos de MG)
Gols: Wellington Paulista (aos 20 do 2ºT); André (aos 52 do 2ºT)
Cartões amarelos: Amaral, Allan Ruschel (Chapecoense); Diego Souza (Sport)
Cartões vermelhos: Anselmo (Sport)
Público: 10654
Renda: Não divulgada

Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), em segunda, novembro 06/2017

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga