» » » Santa Cruz perde e está rebaixado para a Série C

Martelotte, técnico do Santa CruzFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco                                  
O Santa Cruz foi a Varginha, Minas Gerais, com o objetivo de continuar respirando na Série B do Campeonato Brasileiro. Mas não foi o que aconteceu. Com Rodolfo inspirado, o Boa Esporte passou por cima da equipe coral e venceu pelo placar de 4x2, em confronto válido pela 35ª rodada. O resultado rebaixa o Tricolor à Série C, uma vez que o Guarani venceu o CRB por 2x1 no complemento da rodada, tirando as chances matemáticas dos pernambucanos permanecerem na segunda divisão.
Como de praxe, o time da casa foi para cima e não deixava os comandados de Martelotte respirar em campo. Fellipe Mateus era a válvula de escape dos mineiros e antes de ser substituído com dores na cabeça, o meia achou Rodolfo na área. O atacante foi derrubado por Wellington Cézar e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, o camisa 9 deslocou Júlio César e botou os mandantes na frente. A resposta do Santa veio um minuto depois, aos 15. Ricardo Bueno aproveitou falha do goleiro Fabrício e deixou tudo igual.
O gol animou o time coral, que passou a dominar as ações do confronto. Com muita vontade, mas pouca técnica, faltava ao time pernambucano caprichar na pontaria e o castigo quase veio ao fim da primeira parte do jogo. Geandro, obrigando Júlio César a fazer grande defesa, e Paulinho, mandando a bola rente à trave, quase colocaram o Boa em vantagem no marcador.
Na volta para os últimos 45 minutos, o cenário da etapa inicial se repetia em Varginha. Martelotte voltou com Derley na vaga de Walber, na direita, mas os donos da casa, que também brigam contra a degola, tomavam conta do jogo e deixavam a Cobra Coral com dificuldades na criação. O prêmio veio aos 18.
Destaque do duelo, Rodolfo recebeu na entrada da área, girou em cima da zaga e bateu no canto esquerdo de Júlio César, fazendo 2x1. Diferentemente do acontecido no primeiro tempo, o Santa Cruz não conseguiu reagir, e cinco minutos mais tarde viu o camisa 9 mineiro anotar o terceiro, em pênalti polêmico.
Já com Grafite e Bruno Silva em campo, nas vagas de Bruno Paulo e Yuri, respectivamente, os pernambucanos, visivelmente abatidos em campo, viram Wesley anotar o dele para fazer 4x1, aos 34. Em seguida, o camisa 23 descontou para os corais, dando números finais ao embate.
FICHA TÉCNICA
Boa Esporte/MG 4
Fabrício; Geandro, Caíque, Douglas Assis e Elivelton; Escobar, Alyson (Wesley) e Felipe Mateus (Lucas Hulk); Reis, Paulinho e Rodolfo (Júlio Santos). Técnico: Sidney Moraes. 

Santa Cruz 2
Julio Cesar; Walber (Derley), Guilherme Mattis, Anderson Salles e Yuri (Bruno Silva); Wellington Cézar, Thiago Primão e João Paulo; Bruno Paulo (Grafite), Ricardo Bueno e André Luís. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio Munipal de Varginha (Varginha/MG)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR). Assistentes: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR)
Gols: Rodolfo (aos 14’ 1T, 18’ 2T e 23’ 2T) e Wesley (34’ 2T) (BOA); Ricardo Bueno (aos 15’ 1T) e Grafite (37’ 2T) (STA)
Cartões amarelos: Escobar, Lucas Hulk (BOA); Bruno Paulo, Júlio César, Grafite, Primão e Mattis (STA). 
Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), em sábado, novembro 11/2017

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga