» » » Estudantes de Limoeiro criam microscópio de cinco reais

Microscópio    Foto: Ademar Filho/FuturaPress                 
Alunos do terceiro ano da Escola Técnica Estadual José Humberto de Moura Cavalcanti, localizada no município de Limoeiro, no Agreste, desenvolveram um microscópio com materiais recicláveis e capacidade de ampliação de até mil vezes ao custo de apenas R$ 5. Tudo começou em uma aula de biologia, em 2015, quando os estudantes se sentiram prejudicados pela ausência de equipamentos no laboratório e procuraram a professora Elen Costa para tentar resolver o problema. 

“Eles reclamaram que no laboratório só tinham dois microscópios para 45 alunos e me perguntaram se seria caro comprar um. Eu disse que sim, mas que juntos poderíamos buscar material reciclado e fazermos juntos”, disse a professora.

Os alunos se dedicaram então a pesquisar um modelo viável. Passaram semanas apurando, sob a orientação da professora. Ainda em 2015 desenvolveram um de madeira, mas ele era pesado e caro. Os estudantes chegaram então a um protótipo que tem como material base o papelão. Composto também por vidros, parafusos, lâmpadas de LED, pilhas e lente de drive, o equipamento foi orçado em R$5.

“Ficou realmente muito barato. E caso o aluno ainda queira personalizar, enfeitar sua caixinha, fica tudo por R$ 7”, disse a professora. Acoplado ao flash de uma câmera de celular para fornecer luz, é possível uma perfeita observação de cortes histológicos (lâminas de vidro com fatias extremamente finas de tecidos e órgãos). O microscópio consegue ampliar cerca de mil vezes a imagem, mas de forma fixa. A incapacidade de aumentar e reduzir a resolução é o principal diferencial em relação às funções de um dispositivo industrializado. 

Com o intuito de levar o microscópio acessível ao maior número de alunos possível, a turma está organizando oficinas dentro da própria escola para ensinar os colegas como produzir o equipamento alternativo. “Com o microscópio, eu pude embarcar em novas áreas do conhecimento nunca antes exploradas por mim, como os diversos conhecimentos sobre biologia e a parte elétrica até a sua montagem”, diz Hélio Alves, um dos alunos responsáveis pelo projeto.

Hélio e seu colega Davyd Medeiros, ambos do curso técnico de informática, apresentaram o projeto na 22ª edição estadual da Feira de Ciência Jovem e alcançaram o quarto lugar na categoria de desenvolvimento tecnológico. Isso os credenciou a participar da Mostratec, a etapa nacional da feira, que acontecerá em Novo Hamburgo (RS), de 23 a 27 de outubro. 

Fonte Folha de Pernambuco

Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), em sexta, setembro 22/2017

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga