» » » Santa Cruz sofre virada e acumula quarta derrota seguida

Santa Cruz x CriciúmaFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco                                  
Havia uma esperança. Era possível acreditar que toda a aura, normalmente transmitida pelo Arruda, pudesse fazer o Santa Cruz voltar a sorrir na Série B. A sequência era negativa, mas o Criciúma poderia ser um adversário a ser batido. Mas a má fase coral, justificada pelo futebol pouco efetivo, voltou a se apresentar, nesta terça-feira, pela 20ª rodada da Série B do Brasileiro. Após abrir o marcador, no primeiro tempo, os corais sofreram a virada na etapa final, e amargaram novo resultado negativo na competição. Com a derrota por 2x1, o Tricolor caiu para a 16ª posição, permanecendo com 23 pontos.
O Santa Cruz entrou em campo amargando um retrospecto de três derrotas seguidas, e quatro partidas sem vencer, na Série B do Brasileiro. A necessidade pelo resultado era evidente. Afinal, o jogo contra o Criciúma marcaria o retorno do time ao Arruda, palco que o Tricolor não atuava há cinco partidas. A presença de público foi pequena, e o futebol apresentado no começo da partida deixou a desejar. O principal problema apresentado estava concentrado no meio de campo coral, com muitos erros na saída de bola.
A equipe do Criciúma parecia ter achado o caminho para agredir os corais. Se aproveitando da pouca efetividade ofensiva adversária, o time de Santa Catarina chegou, inclusive, a levar pressão aos Tricolores. No seu melhor momento no jogo, no entanto, coube ao Santa Cruz abrir o placar. Aos 28 minutos, Yuri recebeu belo passe, tira do goleiro, e tocou para André Luis, que só teve o trabalho de colocar para dentro. Antes do final do primeiro tempo, o placar quase ficou ainda mais dilatado, após bela finalização de Ricardo Bueno, que de calcanhar, fez o goleiro Luiz trabalhar.
A vantagem no marcado não sobreviveu ao início do segundo tempo. Logo no primeiro minuto, após o intervalo, Silvinho tabelou com Alex Maranhão, passou entre os defensores tricolores, invadiu a área e marcou um bonito gol na saída de Júlio César. Apesar do empate, o Santa Cruz tentou demonstrar poder de reação na partida. Mas, o pior aconteceu aos 30 minutos. Erick Flores cruzou para Alex Maranhão, que pegou de primeira, de voleio, e acertou no cantinho, sem chances para Júlio César.
Ficha de jogo
SANTA CRUZ
Julio Cesar; Alex Travassos, Bruno Silva, Jaime e Yuri; João Ananias (Julio Sheik), Derley, Ricardo Bueno; Bruno Paulo, André Luis e Haleff Pitbull (Thiago Primão). Técnico: Givanildo Oliveira

CRICIÚMA
Luiz; Maicon Silva (Nino), Edson Borges, Diego Giaretta e Marcio Goiano; Barreto, Caio Rangel, Jocinei (Alex Maranhão) e Ricardinho; Silvinho e Kalil (Erick Flores). Técnico: Luís Carlos Winck
Local: estádio do Arruda, no Recife/PE.
Árbitro: Caio Max Augusto Veira (RN). 
Assistentes: Lorival Candido das Flores e Jean Márcio dos Santos (Ambos do RN).
Gols: André Luiz (aos 28 do 1°T); Silvinho (aos 1 do 2°T); Alex Maranhão (aos 30 do 2°T) 
Público: 4308
Renda: Não divulgada
Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), em terça, agosto 08/2017

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga