» » » » Cientistas da Fiocruz PE descobrem substância capaz de bloquear vírus zika

Mosquito é transmissor das doençasFoto: Divulgação                                          
O Departamento de Virologia e Terapia Experimental da Fiocruz Pernambuco divulgou a descoberta de uma substância capaz de bloquear a produção do vírus da zika em células epiteliais e neurais. O estudo foi publicado na revista International Jornal of Antimicrobial Agents e mostra a atividade antiviral da substância ( cujo nome técnico é 6-metilmercaptopurina ribosídica, sigla 6MMPr) contra o tipo de vírus Zika que circula no Brasil.
“Diante das manifestações neurológicas associadas ao zika vírus e os defeitos congênitos provocados pelo mesmo, o desenvolvimento de antivirais seguros e efetivos são de extrema urgência e importância”, afirma o pesquisador Lindomar Pena, que coordenada o estudo. Ele explicou que nos testes in vitro houve redução da produção do vírus zika em mais de 99% em ambas linhas celulares (epiteliais e neurais). O estudo também constatou que a 6MMPr se mostrou menos tóxica para as células neurais, o que é um bom indicativo para futuros tratamentos de infecções no sistema nervoso.  Como a 6MMPr está se mostrando como um promissor antiviral no combate ao vírus, a pesquisa seguirá para avaliação in vivo adicional. O estudo, que teve duração de um ano, contou com recursos financeiros do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe).
Postado por Júnior Silva em Limoeiro (PE), em terça, agosto 15/2017

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga