» » » Rubro-negros disparam contra arbitragem

Leão foi derrotado por 2x1 para o Palmeiras  Foto: Foto: Mauro Horita/Agif/Folhapress                     
Não tinha como ser diferente. Irritados durante toda a partida com a atuação do árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro, os rubro-negros não se contiveram e dispararam uma metralhadora de reclamações. Um dos mais contidos na grande maioria das vezes, o volante Rithely não economizou e até mesmo insultou o homem do apito. “Sinceramente, pelo que esse rapaz fez hoje ele deveria sair preso do estádio hoje. Quando é contra a gente, o braço colado no corpo e eles marcam pênalti. Pegou no braço e eles marcam. Aí vem um bost.. desse e não marca um pênalti escandaloso desse. É brincadeira. Essa merd... desse juiz tem que ser preso. Ninguém aguenta mais ser roubado nesse Brasileiro”, declarou Rithely. 

Conhecido pelas suas críticas ferrenhas aos árbitros, nem mesmo a experiência do seu 14º Brasileirão fez o meia Diego Souza se controlar depois da partida. Na derrota para o próprio Palmeiras, no Primeiro Turno, ele cobrou a expulsão de Mina, que acertou Rogério no lance que resultou no gol de empate. Ontem, ele voltou a disparar contra o árbitro da partida. “Eu sei que já falei muito e fui punido por isso, mas estou de saco cheio de tanto que eu falo. A vontade é se sair de campo com 10 minutos de jogo. Eu só não saio porque tenho que honrar essa camisa. Aqui a gente tem que colocar nariz de palhaço. Foi vergonhoso hoje. O campeonato é desenhado para o Flamengo e para o Palmeiras. Então tira o resto. Contra a gente tem interferência de fora e nos jogos deles sempre são beneficiados”, comentou Diego. Quem deve ter trabalho agora é o Departamento Jurídico leonino, já que os atletas correm o risco de punição pelas declarações. 
De cabeça um pouco mais fria, o treinador Daniel Paulista preferiu não polemizar. “Eu prefiro enaltecer o meu time e deixar essas questões com a diretoria. Todo mundo viu o lance, mas não é meu papel analisar isso”, disse o comandante leonino. 
De acordo com a assessoria de imprensa, o presidente do Sport, João Humberto Martorelli, registrou um protesto junro ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Marco Polo del Nero e para o mandatário da Comissão de Arbitragem, Coronel Marcos Marinho, como uma "primeira medida" em relação ao suposto erro do árbitro no jogo.
Postado por Júnior Silva em segunda, outubro 24/2016

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga