» » » Oswaldo de Oliveira justifica substituições efetuadas na derrota do Sport para o Coritiba

 Alexandre Barbosa /Diario de Pernambuco           
O técnico Oswaldo de Oliveira tinha muito o que explicar após a derrota por 1 a 0 para o Coritiba, neste domingo, na Ilha do Retiro. As decisões do treinador no decorrer do jogo foram bastante questionadas pela torcida. Os gritos de burro vieram após a troca de Everton Felipe por Vinícius Araújo, aos 33 minutos do segundo tempo. O meia vinha sendo um dos melhores do time em campo até aquele momento. 

Cada uma das três substituições efetuadas foram justificadas por Oswaldo de Oliveira, na entrevista após a partida. A primeira delas foi a entrada de Rogério. O treinador também explicou a decisão de não escalar o atacante como titular. "Ele acusou um CK (exame que mede a chance de lesão muscular) muito alto. Se atuasse os 90 minutos, a chance de lesão era grande. Ele não podia entrar, havia o risco de perdê-lo, por isso decidi usar só 30 minutos", explicou o técnico. "Na entrada dele, puxei o Gabriel para uma posição que já jogou, com sua capacidade de organizar e entrar na área. Com isso, não perderíamos agressividade".

A segunda mexida foi a entrada de Rodney Wallace por Renê. Jogadores de mesmo posicionamento em campo, porém, com características diferentes. O costarriquenho também estava sujeito a alguma lesão, mesmo assim, Oswaldo revelou que decidiu levá-lo a campo. Quando o jogador começou a cometer erros, o treinador optou pela substituição. "Pensei em ir com ele até o fim, mas, quando um jogador erra tecnicamente, precisamos mudar. Renê entrou por ser um jogador mais técnico e que cruza melhor", justificou.

Quanto à mudança mais polêmica, que gerou a revolta da torcida, a troca de Everton Felipe por Vinícius Araújo, Oswaldo afirmou que a intenção era fazer o gol. "A gente tinha que colocar alguém que fizesse (o gol). Vinícius entrou contra Santa Cruz e Internacional e fez. Dos que estavam na frente, Everton é o que faz menos gols. Então optei por isso", disse o treinador, que evitou entrar em choque com a torcida. 
"Qualquer casal discute. Eu sou casado com a torcida do Sport. Nós vamos voltar a nos dar bem. Nós vamos voltar a nos entender".


Postado por Júnior Silva em segunda, setembro, 19/2016

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga