» » » Náutico vence Paysandu e põe fim a jejum de quatro jogos sem vitória

Flavio Japa/Folha de Pernambuco                         
O Náutico colocou fim ao jejum de quatro jogos sem vitória ao bater o Paysandu por 3x1, neste sábado (17), na Arena Pernambuco, pela 26ª rodada da Série B. Os tentos do Timbu foram marcados por Vinícius, em dois belos chutes de fora da área e um de pênalti, e Jhonnatan diminuiu para o Papão, no primeiro triunfo de Givanildo Oliveira sob comando técnico do alvirrubro. Os pernambucanos subiram para a 11ª colocação com 36 pontos e estão a três do G4. Os paraenses permanecem em 14º. O próximo compromisso alvirrubro é diante do Paraná, no próximo sábado, dia 24, às 16h20, fora de casa.
A partida começou com o Paysandu controlando o jogo e tendo mais posse de bola. Porém, não criava chances de ataque. Já o Náutico, ficava na defesa e não conseguia sair ao ataque pela pressão na saída de bola do Bahia. Porém, aos 16 minutos a principal arma do Timbu começou a funcionar: os arremates de fora da área. O meia Vinícius chutou, a bola desviou na defesa do Papão e encobriu o goleiro Emerson. Detalhe: o alvirrubro tinha espaço para chutar da intermediária, apesar dos três volantes colocados pelo treinador do clube paraense, Dado Cavalcanti.
Após o primeiro tento, o alvirrubro passou a dominar a partida. Criou mais chances de ataque e pressionou o clube paraense. Aos 21 minutos, o meia Vinícius marcou seu segundo tento na partida. Ele pegou rebote de escanteio e acertou um canudo de fora da área no ângulo direito de Emerson. Aos 27, quase que o meia do Timbu marca um golaço. O arqueiro do Papão afastou de chutão e Vinícius chutou do meio-campo buscando encobrir Emerson. Mas a bola foi por cima.
Por volta dos 30 minutos, os donos da casa diminuíram o ritmo e o Paysandu voltou para a partida. Os visitantes passaram a atuar no campo de ataque e tentaram ameaçar a meta do goleiro Júlio César. Aos 39, a pressão deu resultado porque o Papão diminuiu o placar com Jhonnatan.
A segunda etapa começou bem equilibrada. As duas equipes buscavam o campo de ataque. A diferença era que a equipe paraense tentava ficar com a bola em sua posse e o Náutico tentava os contra-ataques em velocidade. Os donos da casa criavam jogadas de ataque, mas pecava nas finalizações. Os visitantes buscavam ameaçar nas bolas aéreas ou envolvendo a defesa adversária nas trocas de passes rápidos.
Por volta dos 20 minutos, o Náutico recuou ainda mais e foi pressionado pelo Paysandu, que ia ao ataque em busca do gol de empate e dava espaço na defesa para o Timbu contra-atacar. Porém, os jogadores que puxavam os contra-ataques Marco Antônio, Renan Oliveira e Vinícius aparentavam cansaço e não tinham velocidade na saída de bola. As entradas de Yuri Mamute e Negretti, nas vagas de Bergson e Renan Oliveira, respectivamente, deram uma energia a mais ao Timbu.
As melhores chances foram do Timbu. Aos 28, Renan Oliveira saiu na cara de Emerson e acertou a trave esquerda. Quatro minutos depois, Marco Antônio chutou de fora e o Gilvan salvou. A baliza estava sem goleiro.
No final do jogo, o Rony recebeu lançamento de Joazi e foi derrubado dentro da área por Ronirey, que foi expulso. Vinícius converteu a cobrança e fez 3x1.
FICHA TÉCNICA
NÁUTICO 3
Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Adalberto e Gaston; João Ananias, Marco Antônio e Vinícius; Rony, Bergson (Yuri Mamute) e Renan Oliveira (Negretti). Técnico: Givanildo Oliveira.
PAYSANDU 1
Emerson; Roniery, Fernando Lombardi, Gilvan e João Lucas; Augusto Recife (Rafael Costa), Ricardo Capanema, Jhonnatan (Mailson) e Lucas (Raí); Tiago Luís e Leandro Cearense. Técnico: Dado Cavalcanti
Local: Arena Pernambuco
Árbitro: Gleidson Santos Oliveira (BA)
Assistentes: Dijalma Silva Ferreira Júnior e Jucimar dos Santos Dias (ambos da BA)
Público: 2.635
Renda: R$ 36.325,00

Gols: Vinícius (16 do 1º), Vinícius (21 do 1º), Jhonnatan (39 do 1º), Vinícius (49 do 2º)
Cartões Amarelos: Vinícius, Esquerdinha (Náutico); Augusto Recife, Lucas, João Lucas, Ricardo Capanema (Paysandu)
Cartões Vermelhos: Ronirey (Paysandu)
Postado por Júnior Silva, em segunda, setembro, 19/2016

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga