» » » No sufoco, Sport vence Grêmio por 4x2 e encerra sequência de três derrotas seguidas

Jedson Nobre/Folha de Pernambuco               
Foi no sufoco, mas enfim veio o final feliz para os rubro-negros. Vindo de três derrotas seguidas, o Sport bateu o Grêmio por 4x2, neste domingo (17), na Ilha do Retiro, com toques de drama e alívio após o apito final. Apesar do triunfo, o Leão ainda continua na zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 15 pontos, um a menos que o 16º, o Figueirense. A chance de sair da degola será no próximo domingo contra um concorrente direto na luta contra a degola, o Cruzeiro, no Mineirão.
E tudo começou de forma estranha, dando indícios de que a crise só aumentaria na Praça da Bandeira, porém, dessa vez os deuses da bola estavam do lado rubro-negro. Com menos de um minuto de jogo, enquanto os torcedores ainda se acomodavam nas arquibancadas, Giuliano lançou Luan, que entrou na área e bateu cruzado, com a bola beijando o poste e voltando nas mãos de Magrão. Refeito do susto, o Leão conseguiu chegar apenas aos 17 minutos, com Rogério batendo cruzado e a zaga tirando uma bola com endereço certo. Preso na forte marcação gremista, os mandantes só conseguiram sair de fato aos 21 minutos, numa tabela perfeita entre Serginho e Edmílson, o volante saiu de frente para o gol e teve categoria para tirar do arqueiro e abrir o placar.
Apesar do tento, o Grêmio continuou tendo mais volume de jogo e achando espaço na zaga leonina, principalmente no lado de Renê, que vem sendo um dos pontos mais vulneráveis do sistema de Oswaldo de Oliveira. Aos 31, após chute cruzado, Luan chegou atrasado por centímetros. E como "quem não faz, leva", aos 38 veio o segundo gol rubro-negro. Após escanteio batido, Diego Souza subiu entre os zagueiros e cabeceou para fazer 2x0.
Na segunda etapa, a sorte resolveu abandonar o Leão. Com um minuto, a zaga do Sport falhou feio após escanteio e Pedro Geromel diminuiu o placar. O empate veio aos 17, novamente com Geromel e mais uma vez em falha de marcação, com o zagueiro pegando rebote e batendo sem chance para Magrão. Porém, o Sport conseguiu retomar o caminho em lance chorado. Em bola levantada por Everton Felipe, Serginho desviou e Edmílson escorou, com a bola sofrendo para entrar. E o alívio só veio aos 29 minutos. Em bela jogada, Everton Felipe foi derrubado na área. Diego Souza cobrou o pênalti com categoria, para delírio e festa geral na Ilha do Retiro. 
FICHA TÉCNICA
Sport 4
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves (Oswaldo) e Renê; Rithely, Serginho, Diego Souza e Everton Felipe; Rogério (Rodrigo Mancha); Edmilson (Mansur). Técnico: Oswaldo de Oliveira.
Grêmio 2
Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Fred e Marcelo Oliveira; Jaílson (Pedro Rocha), Maicon, Giuliano (Ramiro), Douglas e Everton; Luan (Henrique Almeida). Técnico: Roger Machado.
Local: Ilha do Retiro (Recife).
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e José Reinaldo Nascimento Júnior (DF).
Gols: Serginho (aos 21 do 1ºT), Diego Souza (aos 38 do 1ºT e aos 29 do 2ºT). Pedro Geromel (a 1 e aos 17 do 2ºT). Edmílson (aos 23 do 2ºT).
Cartões amarelos: Marcelo Oliveira, Ramiro e Jaílson (Grêmio). Público: 10.891.
Renda: 153.730,00
Postado por Júnior Silva em segunda, julho 18/2016

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga