» » » 'Operação São João' remove ligações clandestinas em barracas de fogos de artifício

Nestor Muller/ Secom-ES Foto ilustrativa
Com a finalidade de combater as ligações irregulares de energia em barracas de fogos de artifícios, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) está realizando ações de inspeção em pontos de comercialização dos produtos explosivos. A operação começou nesta sexta-feira (10) e vai até o fim do período junino.
Durante as primeiras vistorias, os técnicos da concessionária identificaram e removeram instalações clandestinas de 21 barracas do Grande Recife. Além de coibir as irregularidades, os técnicos alertaram os comerciantes sobre os riscos da prática ilegal, que podem provocar incêndios e graves acidentes.
De acordo com a Celpe, os cuidados com as instalações elétricas no comércio de fogos de artifício devem ser redobrados para evitar curtos-circuitos ou sobrecargas e, consequentemente, detonações. A empresa ressalta, ainda, que a regularização do uso da energia nesses locais é uma medida de segurança contra acidentes e lembra que a utilização de ligações clandestinas configura furto de energia, previsto no Código Penal Brasileiro. O serviço de ligações temporárias de energia deve ser solicitado à Celpe e será executado exclusivamente por profissionais da concessionária.
Os pedidos podem ser feitos em qualquer Loja Celpe no horário comercial com antecedência de, pelo menos, quatro dias do início da utilização da carga. Os interessados devem apresentar a licença de funcionamento concedida pela prefeitura, além de documentos de identidade e CPF. No caso de arraias, palcos e barracas de comidas típicas também devem ser declarados os equipamentos elétricos que vão ser utilizados como aparelhagem de som, quantidade de lâmpadas e/ou refletores, refrigeradores e freezers, eletrodomésticos como liquidificadores, chapas, etc.
Somente serão realizadas as ligações de energia nas barracas mediante a comprovação de que o local foi previamente vistoriado pelo Corpo de Bombeiros e pela administração municipal. A condição é que as instalações elétricas devem atender aos requisitos mínimos de segurança estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
Ao declarar a carga a ser utilizada e o período, o cliente receberá uma fatura de consumo de acordo com a demanda e outra, referente ao serviço de vistoria, ligação e desligamento no valor de R$ 15,00. É importante que o solicitante observe e informe à Celpe a existência de rede elétrica no trecho onde pretende se instalar.
Além disso, é necessário que o cliente instale o padrão de entrada para receber a ligação provisória de energia e esteja disponível no momento, data e hora da ligação requerida. A Celpe avisou ainda que não será possível o atendimento a cargas móveis como carroças, vans e caminhões.
Postado por culturalfm96.com em sexta, junho 10/2016

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga