» »Unlabelled » Juventude pernambucana participa de Conferência Estadual


CRÉDITO DAS FOTOS: Ray Evllyn/SDSCJ

“As várias formas de mudar Pernambuco” estão sendo discutidas nesta segunda (5) e terça-feira (6) durante III Conferência Estadual de Juventude, que acontece no Auditório Tabocas do Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. Em torno desse tema, cerca de 500 delegados, escolhidos em todas as 12 Regiões de Desenvolvimento do Estado e representando diversos segmentos de juventudes, apresentam e defendem propostas de construção e avanços de políticas públicas.

A abertura do evento foi feita pelo secretário de Desenvolvimento social, Criança e Juventude (SDSCJ), Isaltino Nascimento, e pelo secretário executivo de Políticas para a Criança e Juventude (SEPCJ) e presidente do Conselho Estadual de Políticas Públicas de Juventude (CEPPJ/PE), João Suassuna. “Este é um ano simbólico, marca os 30 anos do processo de redemocratização do Brasil. Nosso grande desafio nessa hora é a reafirmação dos avanços na garantia de direitos e diminuição das diferenças”, afirmou Isaltino Nascimento.

De acordo com o secretário, a juventude precisa estar atenta à defesa de temas que interessam diretamente este e outros segmentos que estão diretamente interligados, como as questões da educação, profissionalização, cultura e garantia de direito à titulação da terra para quilombolas e indígenas. “Ninguém melhor do que a juventude para defende essas bandeiras”, disse Isaltino.

“A juventude nunca deixou de ser partícipe na construção de políticas públicas e esse diálogo servirá justamente para isso”, ressaltou João Suassuna. Segundo ele, o ambiente é propício, por reunir representantes de todos os segmentos de juventudes: quilombolas, ciganos, negros, LGBT, pessoas com deficiências, índios, povos tradicionais e de terreiros; dos centros urbanos e rurais.

“Queremos a efetivação de uma política de educação do campo e não apenas programas temporários. Vamos lutar pela implantação de ensino técnico em agroecologia e licenciaturas de educação no campo, voltados para a nossa realidade”, defendeu Josivan Ferreira, 19 anos, representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tuparetama.

Quilombola, Otaviano Soares, 21 anos, de Petrolândia, vai participar das discussões do eixo Cultura. “Defendemos a vinculação das Casas de Juventudes como espaço para o fortalecimento das raízes das populações negras e grupos quilombolas. Queremos o reconhecimento desses direitos e o incentivo às atividades culturais, ao artesanato e à educação”.

DINÂMICA – No primeiro dia, no período da tarde, os delegados participantes se dividem em grupos para discutir 11 eixos temáticos: Participação social; Educação; Trabalho; Diversidade; Saúde; Cultura, Comunicação; Esportes; Território e mobilidade; Meio ambiente; e Segurança pública e acesso à justiça.


Os temas são trabalhados em salas específicas e cada grupo constrói cinco propostas. No segundo dia, durante a plenária geral, 22 propostas prioritárias são eleitas. Essas, por sua vez, serão levadas à Conferência Nacional pelos 54 delegados, também eleitos na etapa estadual. A Conferência Nacional de Juventude acontece em Brasília (DF), de 16 a 19 de dezembro.

Postado por culturalfm96.com em segunda, outubro 05/2015

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga